quarta-feira, 21 de dezembro de 2005

uma vez eu li

que um bom médico vale o seu peso em ouro. Balela, um bom mestre-de-obras é que vale. E vocês não têm noção do que é difícil encontrar um.

Hehehe, como sou sortuda, claro que encontrei um bão. Desses que trazem a equipe junto e que fiscalizam a equipe que vc leva e mantém a obra limpa e resolvem pepinos. E sabem pensar.

Pensando bem, não é só um mestre-de-obras que é difícil de encontrar com esse perfil, faltam profissionais desse tipo em todas as áreas.

4 comentários:

Floresteira disse...

Exato! Como é difícil achar um encarregado... eu mesmo estou penando com um lá em Minas que é um pamonha total... Ninguém merece.

Ricardo disse...

Que bom pra vc, mudei de posto de atendimento e trocaria os dois funcionários que me deixaram por uma funcionária que mandava muito bem no serviço...

beijão

Lidiane disse...

Concordo com tudo.
E falta quem pague (bem) gente assim.

Adria disse...

Meu irmão, que é engenheiro, fala isso todo dia. E mais: que quanto maior a probabilidade de um peão (sem ofensas) sem "boa fiscalização" assentar um ladrilho caríssimo da forma mais errada possível, ele vai fazer isso, com certeza. Ou fazer todas-as-outras-coisas-técnicas-que-eu-não-me-lembro-agora-e-que-me-são-estranhas, da maneira mais c*a*g*a*d*a possível.