quarta-feira, 17 de novembro de 2010

saudade, etc.

precisa-se de uma amiga pra me 'auto-analisar' e tirar o sarro e pegar no pé, e rir junto e conversar, e criticar tudo e todos impunemente, pra falar bobagem e falar coisa séria, pra fazer auto-crítica e auto-elogio, pra fazer planos e sonhar com aquela viagem que parece que nunca sai do papel, e relembrar aquelas viagens todas que não apenas saíram do papel como tiveram listinha de comes e bebes e de roupas e acessórios pra carregar e não esquecer de nada; e relembrar dos tempos de dança e de matula e de falta de noção e língua afiada matadora  e de trucada chutada por debaixo da mesa e muita inocência e alegria e proximidade e fé no futuro.

preciso ser essa amiga também, que isso de me ausentar tanto anda doendo mais que tudo, preciso ser mais inteligente e parar de desperdiçar o meu tempo, e largar mão de inventar desculpas e, definitivamente, aproveitar mais a vida ao lado de quem eu amo tanto e que, veja bem, nem está tão longe assim! estou lutando, lutando, indo atrás de ter mais tempo livre, mais qualidade de vida (what?), mais isso, mais aquilo, mas a verdade é que nada desta luta vai valer a pena se o preço a pagar for assim tão alto. não é uma promessa, amiga, pq eu não cumpro nada do que prometo, vc sabe, mas estou registrando aqui - mais uma vez - a saudade, e a minha disposição de tentar mudar isso e dar um jeito de aproveitar mais sua companhia. que eu sei que vc sente tanto a minha falta quanto eu a sua.

5 comentários:

Adrina disse...

Esse desabafo parece que saiu de mim, Rê. Ô vida.

cks disse...

Então.
Ando me sentindo assim tb.

Vc lê pensamentos, fiota?

Tou tão largada com meus amigos, principalmente com a Cris. Mas, tou numa letargia danada.

Nas férias eu melhoro.
Espero.

Tou com saudades de vocês, carajo!!!

Lamps disse...

*snif*

Lamps disse...

Sabe, ontem eu li isso tudo e senti um “solavanco”. Nem pude comentar pq o choro foi inevitável, as lágrimas embaçavam a minha vista e o coração soçobrou.
Acho que me senti um pouco culpada por não ter me dado conta, antes, de todos os sentimentos que avassalam um coração cheio de ausências e saudades. Estava me sentindo muito mal com essa ausência (mais minha do que sua, na verdade) e agora, acho que estou um pouco pior pq vi que se vc se empenhasse em vir aqui, talvez eu não pudesse te atender. Isso é horrível!!!! Mas, rogo a Deus que seja passageiro. E somente a esperança me mantém.
Hoje já dei uns primeiros passos em direção a uma responsabilidade ainda maior, mas, penso ser tbm proporcional a liberdade de escolhas. Estou tomando muito cuidado, planejando “virginianamente” todos os detalhes para manter alguns dias de descanso para mim. Pretendo, nesse tempo, zelar pelo bem estar dos meus.
Amiga, saiba que eu sinto muitíssimo a sua falta e acredito que se a gente estivesse mais próxima uma da outra, as dificuldades seriam ínfimas ou, pelo menos, conseguiríamos rir mais das nossas próprias dificuldades, encontrando assim mais razões para continuar. No entanto, todos passam por provações e sacrifícios que nos fazem crescer, amadurecer e, acima de tudo, valorizar o que temos. Cada qual ao seu tempo e da forma como necessita.
Nunca esqueça que eu te guardo em meu coração, pensamento e orações.
Luviú xuxu :o)

Nei kS disse...

ten mils yeahs