sábado, 27 de abril de 2013

"Desci de elevador com uma meninazinha de 4 anos e sua mãe.

No térreo, enquanto eu segurava galantemente a porta pras duas saírem (sou um cavalheiro do século XIX preso no corpo duma vaca premiada deste milênio confuso) a guria berrava e esperneava e procurava um lugar pra se agarrar. Ela queria ficar em casa, não queria "ir lá fora". Entendo você perfeitamente, menininha."

[Drops da Fal = amor eterno, amor verdadeiro]