segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Do Not Stand at My Grave and Weep

Do not stand at my grave and weep,
I am not there; I do not sleep.

I am a thousand winds that blow,
I am the diamond glints on snow,
I am the sunlight on ripened grain,
I am the gentle autumn rain.

When you awaken in the morning's hush
I am the swift uplifting rush
Of quiet birds in circled flight.
I am the soft stars that shine at night.

Do not stand at my grave and cry,
I am not there; I did not die.

[Mary Elizabeth Frye]

 

--

Tradução:

Não fique no meu túmulo a chorar,
Eu não estou lá; eu não durmo.

Eu sou os mil ventos que sopram,
Sou o diamante que cintila na neve,
Sou a luz do sol nos grãos maduros,
Sou a gentil chuva de outono.

Quando você acorda no silêncio da manhã
Eu sou o rápido bater de asas
De aves tranquilas rodeando em voo.
Eu sou as estrelas que brilham suaves na noite.

Não fique no meu túmulo a chorar,
Eu não estou lá; eu não morri.

 
[Mary Elizabeth Frye]

Nenhum comentário: